Início Bahia Governo da Bahia anuncia nova licitação para implantação do VLT em Salvador...

Governo da Bahia anuncia nova licitação para implantação do VLT em Salvador com Entrega Prevista para 2027

Imagem do projeto do VLT em Salvador — Foto: Divulgação/Casa Civil

O governo da Bahia divulgou na quarta-feira (27), a abertura de uma nova licitação para a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) em Salvador. A Companhia de Transportes da Bahia (CTB), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur), é responsável pela publicação do edital. A previsão é que a entrega do primeiro lote ocorra em 2027, um atraso de três anos em relação à estimativa inicial.

A licitação, que tem expectativa de conclusão em seis meses, visa à construção das vias por onde o VLT percorrerá. O projeto está dividido em três lotes, totalizando um orçamento de quase R$ 4 bilhões. A obra abrange a interligação com outros meios de transporte da cidade, promovendo uma rede integrada.

A Secretária Estadual de Desenvolvimento Urbano, Jusmari Oliveira, esclareceu que a licitação contempla a construção dos trechos entre Ilha de São João, Subúrbio e Calçada, Paripe e Águas Claras, e Águas Claras e Piatã. A flexibilidade permite a possibilidade de uma única empresa ou três diferentes vencedoras, desde que estas demonstrem ter equipes técnicas distintas para os três trechos.

O histórico do VLT revela que o projeto foi apresentado em 2017, licitado em 2018, e o contrato assinado com um consórcio chinês. Inicialmente estimado em R$ 1,5 bilhão, o investimento deveria ser concluído em 36 meses a partir da assinatura do contrato. Contudo, em fevereiro de 2021, os trens do subúrbio foram desativados, e desde então, a população aguarda uma alternativa de transporte público mais acessível.

Em agosto deste ano, o governo baiano decidiu rescindir o contrato com a Skyrail, a concessionária responsável pelo serviço. Agora, com a nova licitação em andamento, a expectativa é que a obra do VLT seja retomada, oferecendo uma solução de mobilidade para os moradores da região. Uma das opções sendo considerada é a utilização dos trens que estavam destinados ao projeto do VLT em Cuiabá, atualmente parados há 11 anos.

Compartilhe agora: