Início Economia Tensões no Oriente Médio impulsionam alta no preço do petróleo

Tensões no Oriente Médio impulsionam alta no preço do petróleo

IMAGEM REPRODUÇÃO

O mercado de petróleo experimentou uma significativa valorização, encerrando a sessão de ontem com ganhos superiores a 3%. O petróleo WTI, com entrega programada para fevereiro, registrou alta de 3,30%, atingindo US$ 72,70 por barril, enquanto o Brent, referência global para março, avançou 3,11%, alcançando US$ 78,25.

O agravamento das tensões no Oriente Médio, destacado pelas explosões no Irã que resultaram em pelo menos 95 vítimas, sinaliza uma escalada no conflito entre Israel e o grupo terrorista Hamas, aumentando os receios de impactos no fornecimento global de petróleo.

As explosões ocorreram no quarto aniversário da morte do general iraniano Qasem Soleimani, vitimado em um ataque dos Estados Unidos em 2020. O incidente se deu durante homenagens ao militar falecido.

No decorrer da tarde, o petróleo intensificou sua valorização devido à redução das atividades no campo de Sharara, principal local de produção na Líbia, responsável por 300 mil barris diários. A interrupção parcial resultou de protestos na região.

O analista Robert Yawger, do banco japonês Mizuho, destaca que tanto as explosões no Irã quanto a diminuição da oferta líbia motivaram um movimento de proteção contra posições vendidas no mercado de petróleo.

Após a queda de mais de 1% na terça-feira, a primeira sessão do ano, seguindo perdas acumuladas de 10% em 2023, um comunicado da OPEP+ reforçou o compromisso do grupo com a estabilidade do mercado ao longo de 2024, buscando dissipar especulações sobre desacordos internos.

Apesar da alta recente, o petróleo permanece abaixo dos US$ 80, com os riscos geopolíticos, como ataques do grupo Houthi a embarcações no Mar Vermelho, sendo minimizados frente à perspectiva de desaceleração econômica e à incerteza quanto aos cortes de produção da OPEP+.

Compartilhe agora: