Início Bahia Aumento na tarifa dos ônibus metropolitanos de Salvador pega passageiros de surpresa

Aumento na tarifa dos ônibus metropolitanos de Salvador pega passageiros de surpresa

Passageiros dos ônibus metropolitanos de Salvador se surpreendem com aumento na tarifa — Foto: Ascom/Lauro de Freitas

Os passageiros dos ônibus metropolitanos de Salvador foram surpreendidos na manhã desta quarta-feira (27), ao se depararem com anúncios de aumento nos valores das passagens colados nos veículos. Segundo informações dos motoristas, as tarifas passaram de R$ 4,80 para R$ 5,20, conforme orientação da empresa.

A TV Bahia tentou obter mais detalhes sobre o reajuste junto ao Sindicato dos Rodoviários Metropolitanos (Sindmetro Bahia) e à Associação das Empresas de Transporte Coletivo Rodoviário do Estado da Bahia (ABEMTRO), porém, até o momento desta reportagem, não obteve resposta.

De acordo com um card divulgado pelos passageiros, os novos valores das tarifas foram observados nas linhas operadas pela empresa Avanço. As tarifas variam de acordo com a distância da cidade, sendo que as linhas do Anel 1, que atendem Simões Filho e Lauro de Freitas, passam a custar R$ 5,20.

Para as linhas que abrangem Camaçari e Candeias, do Anel 2, o valor será de R$ 7,40, enquanto as que contemplam o Anel 3, como Dias D’ávila, Mata de São João e outras, terão tarifa de R$ 10,40.

Este aumento ocorre após o último reajuste oficial informado pela Agerba em junho de 2022, que foi de 11,85%. Segundo a Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba), o novo reajuste de 8,11% foi publicado no Diário Oficial na segunda-feira (25), passando a valer a partir desta quarta-feira.

O anúncio do aumento ocorre logo após os rodoviários terem encerrado suas reivindicações em relação aos salários, tíquete alimentação e cesta básica, após uma greve de um dia ocorrida em 13 de março. Os rodoviários aceitaram um reajuste salarial de 4,75% e de 5% nos benefícios alimentícios. As negociações foram realizadas no Ministério Público do Trabalho (MPT) e na assembleia ocorrida na terça-feira (26).

Compartilhe agora: