Início Ação Disparo que matou indígena no sul da Bahia foi feito por filho...

Disparo que matou indígena no sul da Bahia foi feito por filho de fazendeiro, diz laudo

Foto: Reprodução

Nesta quarta-feira (24), um laudo de microcomparação balística confirmou que o tiro que matou a indígena Maria Fátima Muniz de Andrade, de etnia pataxó, partiu de um revólver calibre 38, disparado pelo filho de um fazendeiro.

A informação foi compartilhada pelo perito da Polícia Civil de Itapetinga, responsável pelo caso. O suspeito segue preso em Vitória da Conquista. O outro homem preso em flagrante é um policial reformado.

Além da morte da indígena, os dois suspeitos presos de tentar matar o cacique Nailton Muniz Pataxó. O crime aconteceu na Terra Indígena Caramuru-Catarina Paraguassu, na zona rural do município de Potiraguá.

Devido toda violência na região, comunidades tradicionais pediram reforço de segurança à Força Nacional. Até manhã desta quarta, ainda não receberam uma resposta. Outros indígenas também ficaram feridos na ação.

Compartilhe agora: