Início Bahia PRF apreende madeira nativa do Pará transportada ilegalmente no oeste da Bahia

PRF apreende madeira nativa do Pará transportada ilegalmente no oeste da Bahia

PRF apreende madeira nativa do Pará transportada ilegalmente no oeste da Bahia - Foto: Divulgação / PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) segue combatendo os crimes ambientais na Bahia. Uma equipe da Delegacia de Barreiras (BA), combateram o transporte ilegal de produtos florestais e apreenderam 31,93 m³ de madeira nativa do Pará.

De acordo com a PRF, o flagrante ocorreu por volta das 17h00 de quarta-feira (24) quando, durante fiscalização na altura do quilômetro 800 da BR-242, trecho do município de Barreiras (BA), a equipe operacional abordou o veículo VOLVO/FH440, tracionando um semirreboque carregado com madeira, que saíram de Tailândia (PA) e tinha como destino a cidade baiana de Barra da Estiva.

Conforme a corporação, por tratar-se de transporte de madeira, os agentes federais exigiram a documentação específica desse tipo de carga que são a Nota Fiscal (NF), a Guia Florestal (GF) além, do Documento de Origem Florestal (DOF). Qualquer irregularidade entre os documentos ou entre eles e a carga, tornam os documentos inválidos e a carga ilegal.

Após as averiguações necessárias nos sistemas informatizados e cubagem da carga, foi detectado que a espécie declarada nos documentos apresentados era divergente dos perfis encontrados na carroceria, o que tornou o DOF e GF inválidos.

Diante disso, a empresa remetente e, portanto, responsável pelas informações contidas na nota fiscal, na Guia Florestal e pela madeira embarcada além da empresa destinatária da carga e do condutor do referido veículo irão responder pelo delito tipificado no Art.46 da Lei 9.605/98 por venderem e transportarem madeira sem licença válida.

Foi lavrado Termo Circunstanciado de Ocorrência para o motorista e este assinou, também, o Termo de Compromisso se comprometendo a comparecer na audiência do Juizado Especial Criminal (JECRIM) para responder por suas condutas.

Os veículos e a carga foram recolhidos no pátio e estão à disposição dos órgãos ambientais para os procedimentos administrativos.Categoria

Compartilhe agora: