Início Bahia Número de mortes por dengue na Bahia sobe para 23; 285 cidades...

Número de mortes por dengue na Bahia sobe para 23; 285 cidades enfrentam epidemia

Foto: Reprodução

Neste sábado (30), o número de mortes causadas pela dengue na Bahia chegou a 23, de acordo com dados confirmados, pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab). O novo caso foi registrado em Carinhanha, na região sudoeste.

Segundo a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Divep) da Sesab, 285 municípios estão em estado de epidemia (68% das cidades), entre eles a capital Salvador. Outras 45 cidades estão em risco e 12 em estado de alerta.

A Bahia contabiliza 92.903 casos prováveis de dengue, sendo que a macrorregião de saúde Sudoeste concentra 37.892 casos.

Guanambi é a 15ª cidade com maior número de casos da doença, com 932 notificações.

As mortes pela doença no estado foram registradas em 13 municípios.

Confira as cidades onde ocorreram as mortes:

  1. Jacaraci, no sudoeste da Bahia (4)
  2. Piripá, no sudoeste da Bahia (3)
  3. Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia (5)
  4. Santo Antônio de Jesus, no recôncavo baiano (2)
  5. Barra do Choça, no sudoeste da Bahia (1)
  6. Feira de Santana, a 100 km de Salvador (1)
  7. Ibiassucê, no sudoeste da Bahia (1)
  8. Irecê, no norte da Bahia (1)
  9. Santo Estevão, a 150 km de Salvador (1)
  10. Campo Formoso, no norte da Bahia (1)
  11. Caetité, no sudoeste (1)
  12. Juazeiro, no norte do estado (1)
  13. Carinhanha, no sudoeste (1)

Esforços municipais

Os municípios baianos têm reforçado ações para atender o aumento de casos e, consequentemente, a pressão nos sistemas de saúde.

Na capital baiana, por exemplo, a Secretaria Municipal de Saúde se uniu ao Exército para combater o Aedes aegypti, agente transmissor também da zika e chikungunya.

O objetivo é capacitar soldados para criar “multiplicadores” de ações e informações de combate ao mosquito. Na prática, a força militar vai se juntar aos agentes de endemias do Centro de Controle de Zoonoses, repassando orientações preventivas para a população dentro e fora dos quarteis.

A diretora de Vigilância à Saúde da cidade, Andrea Salvador, destacou ainda o uso de “bombas costais” de efeito residual.

“Nós as utilizamos principalmente em escolas, postos de saúde, onde esse efeito residual, através dessas bombas, é colocar o inseticida nas paredes. Essas paredes ficam impregnadas e repelem o mosquito”, explica.

Em meio às ações do poder público, a diretora cobrou que a população também colabore, prevenindo a proliferação do mosquito.

Já em Juazeiro, no norte do estado, a prefeitura relatou que atendeu mais de 250 denúncias de possíveis focos do Aedes aegypti através do canal “Dengue Zap”. A gestão criou a ferramenta para auxiliar na identificação e combate aos focos de reprodução do mosquito.

“Estamos com os agentes em campo, nos turnos matutino e vespertino e nos fins de semana em áreas que consideramos de risco ou com índice de infestação preocupante”, afirmou o agente de endemias Diego Alves.

Ele reforçou o pedido da prefeitura para que a população receba os agentes em casa, e permita que o trabalho de prevenção e combate à proliferação do Aedes aegypti seja feito.

Ações do estado

Em todo o estado, o governo da Bahia também intensificou ações de sensibilização e mobilização para prevenir as três doenças transmitidas pelo mosquito.

Além disso, foram adquiridos novos carros de fumacê e aproximadamente 12 mil kits foram distribuídos para os agentes de Combate às Endemias. Conforme a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), a pasta tem prestado apoio para intensificação dos mutirões de limpeza, com o auxílio das forças de segurança e emergência, e aquisição de medicamentos e insumos.

Prédios e outras estruturas públicas estaduais foram vistoriadas e as áreas foram limpas, visando a eliminação de possíveis criadouros. Funcionários também foram instruídos a colaborar com a campanha.

O Corpo de Bombeiros, em parceria com a Sesab, também realizou ações de combate específicas nas cidades de Caculé e Barra do Choça.

“O combate e a prevenção às arboviroses é um trabalho conjunto, que envolve estado, município e também a população. Precisamos desse esforço conjunto, de cada um fazendo a sua parte, para contermos o avanço do Aedes aegypti em toda a Bahia”, pontuou a titular da pasta, secretária Roberta Santana.

Lista de cidades em epidemia:

  1. Abaré
  2. Adustina
  3. Água Fria
  4. Aiquara
  5. Alagoinhas
  6. Alcobaça
  7. Amargosa
  8. Amélia Rodrigues
  9. América Dourada
  10. Anagé
  11. Andaraí
  12. Andorinha
  13. Angical
  14. Antas
  15. Antônio Cardoso
  16. Antônio Gonçalves
  17. Aporá
  18. Aracatu
  19. Araci
  20. Baianópolis
  21. Barra
  22. Barra do Choça
  23. Barra do Mendes
  24. Barra do Rocha
  25. Barreiras
  26. Barro Alto
  27. Barro Preto
  28. Barrocas
  29. Belmonte
  30. Belo Campo
  31. Biritinga
  32. Boa Nova
  33. Bom Jesus da Lapa
  34. Bom Jesus da Serra
  35. Boninal
  36. Bonito
  37. Boquira
  38. Botuporã
  39. Brejões
  40. Brejolândia
  41. Brotas de Macaúbas
  42. Brumado
  43. Buritirama
  44. Caatiba
  45. Cabaceiras do Paraguaçu
  46. Cachoeira
  47. Caculé
  48. Caém
  49. Caetanos
  50. Caetité
  51. Cafarnaum
  52. Caldeirão Grande
  53. Camacan
  54. Camaçari
  55. Campo Formoso
  56. Canápolis
  57. Canarana
  58. Candeal
  59. Candiba
  60. Cândido Sales
  61. Cansanção
  62. Capela do Alto Alegre
  63. Capim Grosso
  64. Caraíbas
  65. Caravelas
  66. Carinhanha
  67. Catolândia
  68. Catu
  69. Caturama
  70. Central
  71. Chorrochó
  72. Cícero Dantas
  73. Coaraci
  74. Cocos
  75. Conceição do Almeida
  76. Conceição do Jacuípe
  77. Conde
  78. Condeúba
  79. Contendas do Sincorá
  80. Coração de Maria
  81. Cordeiros
  82. Coribe
  83. Correntina
  84. Cotegipe
  85. Crisópolis
  86. Cristópolis
  87. Curaçá
  88. Dom Macedo Costa
  89. Encruzilhada
  90. Entre Rios
  91. Esplanada
  92. Euclides da Cunha
  93. Fátima
  94. Feira da Mata
  95. Feira de Santana
  96. Filadélfia
  97. Firmino Alves
  98. Formosa do Rio Preto
  99. Gentio do Ouro
  100. Guanambi
  101. Guaratinga
  102. Ibiassucê
  103. Ibicoara
  104. Ibicuí
  105. Ibipeba
  106. Ibipitanga
  107. Ibirataia
  108. Ibitiara
  109. Ibititá
  110. Ibotirama
  111. Ichu
  112. Igaporã
  113. Iguaí
  114. Ilhéus
  115. Ipecaetá
  116. Ipiaú
  117. Ipirá
  118. Iraquara
  119. Irará
  120. Irecê
  121. Itabela
  122. Itaberaba
  123. Itaetê
  124. Itagi
  125. Itagibá
  126. Itagimirim
  127. Itaguaçu da Bahia
  128. Itajuípe
  129. Itambé
  130. Itaparica
  131. Itapé
  132. Itapebi
  133. Itapetinga
  134. Itaquara
  135. Itatim
  136. Itiruçu
  137. Itororó
  138. Ituberá
  139. Iuiú
  140. Jaborandi
  141. Jacaraci
  142. Jacobina
  143. Jaguaquara
  144. Jequié
  145. Jeremoabo
  146. Juazeiro
  147. Jucuruçu
  148. Jussara
  149. Lafaiete Coutinho
  150. Lagoa Real
  151. Laje
  152. Lajedão
  153. Lençóis
  154. Licínio de Almeida
  155. Livramento de Nossa Senhora
  156. Macarani
  157. Macaúbas
  158. Macururé
  159. Maetinga
  160. Maiquinique
  161. Mairi
  162. Malhada
  163. Malhada de Pedras
  164. Manoel Vitorino
  165. Mansidão
  166. Maracás
  167. Maraú
  168. Marcionílio Souza
  169. Mascote
  170. Matina
  171. Miguel Calmon
  172. Mirangaba
  173. Mirante
  174. Morro do Chapéu
  175. Mortugaba
  176. Mucugê
  177. Mucuri
  178. Mulungu do Morro
  179. Mundo Novo
  180. Muquém do São Francisco
  181. Muritiba
  182. Nordestina
  183. Nova Canaã
  184. Nova Redenção
  185. Nova Soure
  186. Nova Viçosa
  187. Novo Horizonte
  188. Olindina
  189. Ourolândia
  190. Palmas de Monte Alto
  191. Palmeiras
  192. Paramirim
  193. Paratinga
  194. Paripiranga
  195. Pau Brasil
  196. Pé de Serra
  197. Pedrão
  198. Pindaí
  199. Pindobaçu
  200. Pintadas
  201. Piraí do Norte
  202. Piripá
  203. Piritiba
  204. Planaltino
  205. Planalto
  206. Poções
  207. Pojuca
  208. Porto Seguro
  209. Prado
  210. Presidente Dutra
  211. Presidente Jânio Quadros
  212. Quijingue
  213. Quixabeira
  214. Rafael Jambeiro
  215. Remanso
  216. Riachão das Neves
  217. Riachão do Jacuípe
  218. Riacho de Santana
  219. Ribeira do Pombal
  220. Ribeirão do Largo
  221. Rio de Contas
  222. Rio do Antônio
  223. Rio do Pires
  224. Rodelas
  225. Salvador
  226. Santa Bárbara
  227. Santa Cruz Cabrália
  228. Santa Luzia
  229. Santa Maria da Vitória
  230. Santa Rita de Cássia
  231. Santana
  232. Santanópolis
  233. Santo Antônio de Jesus
  234. Santo Estêvão
  235. São Felipe
  236. São Félix do Coribe
  237. São Francisco do Conde
  238. São Gabriel
  239. São Gonçalo dos Campos
  240. São José da Vitória
  241. São José do Jacuípe
  242. São Miguel das Matas
  243. São Sebastião do Passé
  244. Sapeaçu
  245. Sátiro Dias
  246. Saubara
  247. Saúde
  248. Seabra
  249. Sebastião Laranjeiras
  250. Senhor do Bonfim
  251. Serra do Ramalho
  252. Serra Dourada
  253. Serrinha
  254. Serrolândia
  255. Sítio do Mato
  256. Sobradinho
  257. Souto Soares
  258. Tabocas do Brejo Velho
  259. Tanhaçu
  260. Tanque Novo
  261. Tapiramutá
  262. Teixeira de Freitas
  263. Teodoro Sampaio
  264. Teofilândia
  265. Teolândia
  266. Tremedal
  267. Ubaíra
  268. Ubaitaba
  269. Ubatã
  270. Uibaí
  271. Umburanas
  272. Urandi
  273. Uruçuca
  274. Utinga
  275. Valença
  276. Valente
  277. Várzea da Roça
  278. Várzea do Poço
  279. Várzea Nova
  280. Varzedo
  281. Vereda
  282. Vitória da Conquista
  283. Wagner
  284. Wenceslau Guimarães
  285. Xique-Xique
Compartilhe agora: