Início CARNAVAL 2023 Tambores em Cena traz Magary Lord, Sarajane e Alexandre Guedes à Cidade...

Tambores em Cena traz Magary Lord, Sarajane e Alexandre Guedes à Cidade da Música

Fotos: Lucas Moura/Secom

Com entrada gratuita, a Cidade da Música, localizada no bairro do Comércio, apresentou, nesta quarta-feira (25), mais uma edição do projeto Tambores em Cena, idealizado pelo músico Wilson Café. A iniciativa tem o apoio da Prefeitura Municipal de Salvador, através da Secretaria de Cultura e Turismo (Secult).

Nesta edição, o evento recebeu o grupo Samba de Roda Vida e Tradição, os cantores Magary Lord e Sarajane, os percussionistas Jaime Nascimento, Diogo Neri, Ivãnzinho Pacapuco e Anjo Caldas, além do músico e líder da banda Motumbá, Alexandre Guedes. Os artistas fizeram apresentações musicais, além de falar sobre suas trajetórias, experiências musicais e a relação com o tambor. 

O evento tem o objetivo de promover encontros com grandes músicos do cenário local e nacional. O projeto será apresentado também nos dias 1º e 10 de fevereiro, com a presença de outros percussionistas. A cada encontro, os convidados vão conversar com o público presente sobre suas contribuições e as inovações da música afro-baiana.

Wilson Café destacou a responsabilidade em promover um grande encontro deste porte. “Não se faz nenhuma música nesta cidade que não seja rítmica, e todos os ritmos surgem através dos tambores. Este é um evento histórico, que está sendo realizado em um equipamento que trata da música baiana, que isso fique registrado, estamos iniciando o ano de 2023 e já começamos o ano falando da importância do tambor como qualidade de vida”, disse.

O promotor de vendas Alexandro de Jesus Anjos, morador do bairro do Cabula, foi pela primeira vez à Cidade da Música e se encantou. “Fiquei sabendo do evento através de uma amiga. Ela faz curso de teatro, e me convidou para vir no evento e conhecer a Cidade da Música, que eu não conhecia. A estrutura e organização está tudo muito lindo, a energia é surreal, é incrível! Quando se trata de qualquer encontro musical na Bahia a energia é contagiante e diferente. Sou baiano, mas morei em São Paulo durante 15 anos. É muito diferente, é única”, declarou empolgado.

Compartilhe agora: