Início Coronavírus

Medidas de restrições no Bonfim, Liberdade e Lobato começam nesta quarta; confira mudanças

Foto: Valter Pontes SECOM

Os bairros no município de Salvador, Bonfim, Lobato e Liberdade terão medidas restritivas a partir desta quarta-feira (20). O anúncio das normas, que visam restringir o avanço do novo coronavírus na capital baiana, foi feito pelo prefeito ACM Neto durante uma coletiva virtual realizada na segunda-feira (18).

Devido ao grande número de novos casos, o bairro de Plataforma permanecerá com as medidas restritivas por mais sete dias. Já o bairro da Boca do Rio e Centro da cidade terão as medidas preventivas suspensas a partir desta terça (19).

De acordo com o prefeito ACM Neto, nestas regiões onde as medidas foram suspensas, haverá condições para a população e acompanhamento da situação de um possível avanço do novo coronavírus. “Caso as coisas piorem, nós retornamos com as medidas e isso vai depender do morador, do comerciante. Se houver um respeito às regras que a Prefeitura irá impor, não vamos precisar retornar com as medidas restritivas”, disse o prefeito.

Assim como em Plataforma, no Lobato, no Bonfim e na Liberdade o comércio formal e informal deve permanecer fechado a partir desta quarta (20) e até o dia 26 de maio, com exceção de supermercados, farmácias, agências bancárias, lotéricas, estabelecimentos que fazem delivery, cartórios, repartições públicas, clinicas veterinárias, serviços de imagem e radiologia, atendimento de tratamento contínuo (oncologia, hemoterapia, hemodiálise) e laboratórios de análise clínica.

A Prefeitura vai realizar, nesses bairros com medidas regionalizadas, testes rápidos para detectar pessoas com a Covid-19, distribuição de máscaras, entrega de cestas básicas a ambulantes e feirantes, combate ao mosquito Aedes Aegypti e o projeto Cras Itinerante.

Regras gerais – Durante a coletiva, ACM Neto também detalhou regras gerais que valem para estabelecimentos autorizados a funcionar em toda a cidade, a exemplo das farmácias e lojas de material de construção. São elas:

* Manter a distância mínima segura entre as pessoas de dois metros, readequando espaços e realizando marcações em locais mais críticos, com formação de filas;

* Obrigatoriedade do uso de máscaras faciais, tanto para funcionários próprios e terceirizados quanto para os clientes;

* Disponibilizar kits de higienização à base de álcool em gel 70% ao longo do estabelecimento, em locais visíveis, de maior fluxo de pessoas; 

* Exigir que clientes ou usuários higienizem as mãos com álcool em gel 70% ou soluções de efeito similar ao acessarem e saírem do estabelecimento;

* Disponibilizar kit completo para higienização nos banheiros;

 * Antes, durante e após o período de funcionamento, reforçar a sanitização do ambiente, sendo que banheiros, superfícies de toque e meios de pagamento devem ser higienizados constantemente;

* Fica vedado a experimentação, testagem e/ou prova de produtos nos estabelecimentos;

* Fica vedado a prestação de serviços de manobrista.


Compartilhe agora: