Início Bahia

Homem é preso no recôncavo baiano por suspeita de comandar fábricas clandestinas de fogos de artifício

Após apreensões e prisão, fábricas foram fechadas — Foto: Polícia Civil

Um homem foi preso em Santo Antônio de Jesus, no recôncavo baiano, suspeito de comandar a produção clandestina de fogos de artifício em quatro propriedades rurais do município. A prisão ocorreu na quinta-feira (13), durante uma operação da Coordenação de Fiscalização de Produtos Controlados (CFPC).

Durante a ação, foram apreendidos 120 kg de pólvora a granel, 370 kg de nitrato de potássio e 18 metros cúbicos de fogos de artifício clandestinos. De acordo com a polícia, todo o material era vendido irregularmente em feiras de Santo Antônio de Jesus e região. As fábricas clandestinas foram fechadas e o material será destruído.

O suspeito foi encaminhado para a delegacia de Santo Antônio de Jesus, onde foi autuado em flagrante por posse, armazenamento e fabricação de artefatos explosivos e incendiários. A pena para esses crimes varia de três a seis anos de reclusão.

Em uma operação relacionada, uma feira de fogos foi interditada em Serrinha, a 180 km de Salvador, por não atender aos critérios mínimos de armazenamento e comercialização dos produtos.

Essas fiscalizações são parte de um esforço contínuo para cumprir a sentença da Corte Interamericana de Direitos Humanos, que foi emitida após a explosão de uma fábrica clandestina em Santo Antônio de Jesus, em 1998, que resultou na morte de 64 pessoas, incluindo crianças.

Compartilhe agora: