Início Polêmica “Elevada procura aos mutirões da Feira Março Mulher é consequência do descaso...

“Elevada procura aos mutirões da Feira Março Mulher é consequência do descaso à atenção básica em Salvador”, afirma deputado Rosemberg

Foto: Divulgação

Salvador possui 55,43% de cobertura da Atenção Primária à Saúde (APS), o mínimo recomendado é de 70%. A média da Bahia é de 78,84%.

“A oposição deveria reconhecer o esforço estadual de ofertar serviços típicos da APS aos soteropolitanos – responsabilidade constitucional do município de Salvador“, avalia o líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), deputado Rosemberg Pinto (PT), ao defender a Feira Março Mulher, que é promovida pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) e Voluntárias Sociais, e ocorre de 8 a 11 de março, na Arena Fonte Nova, ofertando serviços de saúde, empreendedorismo e cidadania.

“A Feira atrai milhares de pessoas pela facilidade de acesso, que é um cenário completamente diferente da peregrinação que a população faz ao buscar serviços odontológicos, médicos e nutricionais nos postos de saúde de Salvador. Mais difícil ainda é conseguir realizar exames de ultrassonografia, mamografia, oftalmológicos, bem como ter os encaminhamentos e a resolutividade necessária para fazer cirurgias eletivas. Todas estas dificuldades encontradas no dia a dia do soteropolitano não são encontradas na Feira. Pelo contrário, o Governo do Estado está trazendo soluções”, afirma o deputado estadual.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, Salvador possui apenas 55,43% de cobertura da APS, quando o mínimo preconizado seria 70%. A média da Bahia é 78,84%. Somente no primeiro dia de atendimento foram realizados mais de 8 mil atendimentos e a expectativa é superar os 21 mil nos quatro dias da Feira Março Mulher.

Durante os quatro dias de Feira, o Hospital da Mulher disponibiliza atendimentos médicos nas especialidades de mastologia, ginecologia e nutrição. As mulheres que comparecerem podem realizar consultas com cirurgião geral e realizar exames, como preventivo; ultrassonografia (mama, transvaginal, abdômen total, tireoide, vias urinárias, próstata via abdominal e partes moles); eletrocardiograma; raio-x; mamografia em mulheres de 50 a 69 sem indicação médica; exames laboratoriais e testes rápidos para ISTs (HIV, Sífilis e Hepatite). Para acessar os atendimentos é necessário levar RG, cartão do SUS e requisição médica, para o caso de ultrassonografia.

“Estamos oferecendo diversos serviços essenciais, procedimentos e consultas. Fiquem atentas aos exames de rotina, importantes para diagnósticos precoces e preventivos. Quem vier terá ainda orientações de saúde e nutricional e poderá atualizar a carteira de vacinação. A expectativa é ofertar cerca de 21 mil atendimentos ao longo dos quatro dias”, concluiu a titular da Sesab, Roberta Santana.

Compartilhe agora: