Início COPA DO MUNDO Croácia ganha do Japão nos pênaltis e pode cruzar com o Brasil...

Croácia ganha do Japão nos pênaltis e pode cruzar com o Brasil nas quartas da Copa

Perisic, de cabeça, garantiu a igualdade no placar no tempo normal OZAN KOSE / AFP

Nesta segunda-feira (5), o Brasil já sabe quem irá enfrentar nas quartas de final se vencer a Coreia do Sul logo mais, às 16h, no Estádio 974, em Doha. No começo da tarde desta segunda-feira, a Croácia venceu o Japão nos pênaltis e confirmou sua classificação na Copa do Mundo. O jogo terminou empatado por 1 a 1 no tempo normal, Maeda abriu o placar para os japoneses, no final do primeiro tempo, e Perisic igualou na etapa final.

Sem gols na prorrogação, os pênaltis foram inevitáveis e brilhou a estrela do goleiro Livakovic, que defendeu três cobranças. Apenas Asano converteu para os japoneses. Brosovic, Vlasic e Pasalic marcaram e garantiram o 3 a 1 para a Croácia ficar novamente entre as oito melhores seleções do mundo.

O jogo no Estádio Al Janoub começou com uma chanca clara de gol dos asiáticos. Aos 2 minutos, após uma jogada ensaiada de escanteio, Taniguchi subiu de cabeça e mandou perto do gol. O lance foi um ensaio da jogada que decidiria o primeiro tempo.

Antes disso, porém, a Croácia conseguiu assustar com Perisic pela esquerda. O goleiro Gonda fez uma defesa parcial e Kramaric acabou não conseguindo finalizar no rebote.

Considerada mais forte individualmente e com jogadores do porte de Modric, do Real Madrid, Kovacic, do Chelsea, e Perisic, do Tottenham, a Croácia não conseguiu se impor sobre o Japão. Repedindo a fórmula da fase de grupos, a equipe de Hajime Moriyasu teve pouco a posse de bola, mas mostrou-se muito organizada para as transições ofensivas e bolas paradas.

Em um contra-ataque, Ito cruzou fechado e Maeda chegou atrasado no carrinho. Aos 43 do segundo tempo não teve como a Croácia se salvar. Em um lance semelhante aquele do começo do jogo, um escanteio ensaiado terminou com a bola sobrando para Maeda. O camisa 25 bateu de primeira para vencer Livakovic e deixar o Japão em vantagem.

Como foram os lances de Japão x Croácia
A desvantagem obrigou a Croácia a ter uma postura mais agressiva no segundo tempo. A equipe europeia voltou do intervalo tentando acionar seus atacantes com maior velocidade abrindo mão da longa circulação de bola adotada ao longo da primeira etapa.

A nova estratégia deu certo. Com apenas 9 minutos, um cruzamento de Juranovic encontrou Perisic, que testou com força para vencer o goleiro Gonda e igualar o placar em Al-Wakrah: 1 a 1.

A Croácia melhorou na etapa final. Modric passou a jogar mais recuado, ao lado do volante Brosovic em uma mudança de desenho do meio-campo que ajustou a saída de bola croata. Mas o camisa 10 também apareceu na frente. Aos 18, Modric pegou um rebote da entrada da área e mandou um belo chute de primeira. A virada croata só não veio porque Gonda fez uma grande defesa.

Com o cronômetro chegando aos 20, os técnicos fizeram as primeiras mudanças. Na Croácia, Budimir entrou no lugar de um apagado Petkovic. No Japão, Mitoma e Asano foram as opções para as vagas de Maeda e Nagatomo. Um pouco depois, Palasic entrou no lugar de Kramaric em mais uma mudança no setor ofensivo croata.

Simule os próximos jogos da Copa do Mundo
Mas foi Perisic, o autor do gol e o único do trio de ataque do início da partida ainda em campo, quem quase marcou novamente. Aos 32, o camisa 4 bateu cruzado e Gonda desviou para escanteio. Aos 40, a chance veio com Palasic, pelo alto, em cabeceio que passou perto. A melhora da Croácia na etapa final não chegou para uma virada. O empate levou a decisão para a prorrogação.

Talvez pelo cansaço, a prorrogação iniciou em um ritmo lento sem nenhuma das equipes arriscar em busca do gol. Com 9 minutos jogados, o craque croata deixou a partida. Modric, de 37 anos, não aguentou fisicamente e acabou saindo para entrada de Lovro Majer. Kovacic também foi substituído por Vlasic.

Sem Modric e Kovacic, a Croácia ficou ainda mais carente de criatividade. O Japão também não conseguia mais impor sua velocidade para as transições.

O primeiro tempo da prorrogação teve apenas uma chance de gol. E foi japonesa. Aos 14, Mitoma chutou forte da entrada da área e obrigou Livakovic a uma difícil defesa.

A Croácia voltou para o segundo tempo da prorrogação com mais duas mudanças. Um dos jogadores a sair foi outra estrela da equipe, Perisic – também deixou o campo Budimar, que havia entrado na segunda etapa do tempo regulamentar. Entraram Orsic e Livaja.

A partida teve mais 15 minutos de pouca emoção. A baixa eficiência ofensiva das duas equipes tornou inevitável que a disputa fosse para os pênaltis. Nas penalidades, a Croácia levou a melhor e venceu por 3 a 1 com o brilho do goleiro Livakovic, que defendeu três cobranças.

Copa do Mundo – Oitavas de final
5/12/2022
JAPÃO (1)
Gonda; Tomiyasu, Yoshida e Taniguchi; Junya Ito, Endo, Morita e Nagatomo (Asano, 18’/2ºT); Kamada (Sakai, 30’/2ºT), Doan (Minamino, 40’/2ºT) e Maeda (Mitoma, 18’/2ºT). Técnico: Hajime Moriyasu

CROÁCIA (1)
Livakovic; Juranovic, Lovren, Gvardiol e Barisic; Brozovic, Modric (Lovro, 8’/1ºTP) e Kovacic (Vlasic, 8’/1ºTP) ; Kramaric (Psalic, 23’/2ºT), Petkovic (Budimir, 16’/2ºT, depois Livaja, INT/P) e Perisic (Orsic, INT/P). Técnico: Zlatko Dalic

GOLS: Maeda (J), aos 43min do 1º tempo; Perisic, aos 9min do 2º tempo.
Gols nos pênaltis: Vlasic, Brozovic, Pasalic(C); Asano (J)
CARTÕES AMARELOS: Kovacic(C)

PÚBLICO: 42523
Arbitragem: Imail Elfath (EUA), auxiliado por Corey Parker (EUA) e Kyle Atkins (EUA). VAR: Nícolas Gallo (COL)
Local: Estádio Al Janoub, em Al-Wakrah.

Compartilhe agora: