Início DOIS DE JULHO Lula e Bolsonaro em Salvador no 2 de Julho

Lula e Bolsonaro em Salvador no 2 de Julho

Foto: reprodução

Ainda que a participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no tradicional cortejo do Dois de Julho não tenha sido confirmada, a participação do ato na Arena Fonte Nova no próximo sábado (2), em comemoração da Independência da Bahia foi garantida. Ele estará ao lado do pré-candidato do partido ao governo baiano, Jerônimo Rodrigues, do governador Rui Costa e dos senadores Jaques Wagner e Otto Alencar, além das principais lideranças da legenda e de siglas aliadas no estado.

“Lula vem a Salvador no Dois de Julho, uma data máxima da cidadania, da luta do povo baiano, a luta pela liberdade da Bahia e do Brasil que se confirmou no Dois de Julho de 1823, e Lula vem prestigiar a luta do povo baiano e reafirmar a candidatura de Jerônimo”, confirmou o presidente da sigla no estado, Éden Valadares.

O ato está marcado para começar às 10h30, “após a caminhada do 2 de julho”, diz a arte promocional do evento, sem confirmar se Lula participará também da passeata.

No mesmo dia também, o pré-candidato do PL ao Palácio de Ondina, João Roma, confirmou nesta segunda-feira, 27, que o presidente Jair Bolsonaro (PL) participará de uma motociata com apoiadores em comemoração a data nas vias de Salvador. Com isso, há o temor de haja conflito entre bolsonaristas e apoiadores de Lula.

O movimento partirá, às 9h da manhã, do Dique do Tororó, nas proximidades da Fonte Nova, com destino ao Parque dos Ventos, na Boca do Rio. “O presidente tem uma intensa agenda na Bahia a partir de sexta, em Feira de Santana, e, no sábado, em Salvador, na celebração ao Dois de Julho, participando da Segunda Motociata da Independência. No mesmo dia, também irá a Curaçá, no Norte da Bahia”, disse Roma em entrevista ao programa Bahia Notícias no ar, na rádio Salvador FM.

Sobre a possibilidade de conflito de horários entre os apoiadores dos presidenciáveis, Valadares destaca que o PT notificou a Prefeitura de Salvador e a Polícia Militar da realização do evento de apoio à candidatura de Jerônimo com a presença de Lula desde a última semana. “O povo da Bahia tem muito carinho por Lula, então nós esperamos 10, 15, 20 mil pessoas na Fonte Nova. A gente comunicou as autoridades locais e estaduais com relação a esse evento”.

Para o presidente, por parte do seu partido, não haverá espaço para conflito com os adversários políticos.

“Nós marcamos lá na Fonte Nova, isso está anunciado há tempos na imprensa, há muito tempo, espero que eles revejam a posição deles e vão para outro lugar ou que a Prefeitura diga a eles que não pode ter o encontro entre essas duas atividades. Nós somos da paz, somos do amor, somos da compreensão, da tolerância, não caímos em armadilha de provocação, nem estimulamos nenhum tipo de provocação, nem de expediente de violência, espero que eles vão para outro lugar”, apontou.

Valadares aproveitou ainda para cutucar os apoiadores de Bolsonaro. “O dois de Julho é uma festa da liberdade, da democracia, do povo, do caboclo, do negro, da negra, do povo baiano que se libertou do julgo português e não vai se submeter a mais julgo nenhum, seja do presidente da república, seja dos seus apoiadores aqui. Então se o Dois de Julho é uma festa da liberdade, espero que eles entendam isso e não queiram fazer disso uma festa do autoritarismo, da violência, da fake news, da mentira”.

Reforço na segurança

Desde o domingo, 26, o comando da pré-campanha de Lula inaugurou uma estrutura reforçada de segurança para eventos fechados com o petista. A informação é do jornal Folha de S. Paulo.

Compartilhe agora:
Artigo anteriorForagido do Ceará que comandava assaltos a bancos é localizado
Próximo artigoIdosa de 71 anos é agredida durante assalto e é internada com traumatismo craniano na Bahia