Início Arte Teatro : Os Beatniks provocam grande desordem e colocam em cena peça...

Teatro : Os Beatniks provocam grande desordem e colocam em cena peça dentro de outra peça

Os Beatniks em A Gaivota - Fotos Rafael Toscano

Os Beatniks, um grupo de teatro que não existe, se aventura na montagem do clássico russo “A Gaivota”, de Anton Tchekhov. Numa grande desordem, quatro atores jogam com a realidade e a ficção, tratando a obra de arte como se fosse um brinquedo na mão de crianças irresponsáveis. Uma mistura de Tchekhov com Shakespeare, Pirandello e comédias chapolinescas. Nada revolucionário e talvez até, insensato. Semi-profano, mas sem se levar a sério. Um pseudo-manifesto sobre arte e teatro.

“A Gaivota” (a peça dentro da peça) conta a história de Trepliov, um jovem dramaturgo apaixonado por Nina, uma atriz iniciante. Nina, por sua vez, está apaixonada pelo ilustre escritor Boris Trigorin, companheiro de uma das maiores divas do teatro russo, Irina Arkádina, mãe de Trepliov.  O espetáculo estreou em 2013 em Brasília e já foi apresentado em diversos estados ao longo desses nove anos

Grupo Novos Candangos  

O grupo Novos Candangos foi fundado em 2012 por artistas cênicos do Distrito Federal. Motivado pela pesquisa do Teatro pós-dramático, o grupo tem em seu currículo os espetáculos “A Falecida” e “Perdoa-me por me Traíres”,  de Nelson Rodrigues, a antologia “Os Beatniks em ‘A Gaivota'” e “Os Beatniks em ‘Psicose'”, além da comédia de ficção científica “Monstros”.

Ficha Técnica:

Texto original: Anton Tchekhov

Direção e Dramaturgia: Diego de León

Elenco: André Rodrigues, Diego de León e Xiquito Maciel.

Iluminação: Rodrigo Lelis

Realização: Grupo Novos Candangos

Duração: 1 hora e 15 min

Classificação indicativa: 14 anos   

Veja mais do espetáculo e da Cia Novos Candangos em:

https://www.instagram.com/cianovoscandangos/

Serviço:

Data e horário: 21/05, às 19h     

Local: Espaço Boca de Brasa Cajazeiras – Av. Engenheiro Raymundo Carlos Nery, 413-429 – Ao lado da sede da Prefeitura-Bairro da região, segundo andar do Mercado Municipal de Cajazeiras

Gratuito

Data e horário: 22/05, às 17h     

Local: Teatro Vila Velha

Valor dos Ingressos: R$ 10,00 (a inteira) e R$ 5,00 (a meia)

É necessário o uso de máscara facial e apresentação do  cartão de vacinação ou certificado digital emitido pelo aplicativo Conecte SUS – COVID-19.

Acompanhe o Festival do Teatro Brasileiro – FTB

Oito espetáculo de artes cênicas vindo diretamente do Distrito Federal estão sendo encenados em Salvador até 29 de maio, como parte da programação da XXI edição do Festival do Teatro Brasileiro – FTB, que realiza ainda residência artística, oficinas de dramaturgia, qualificação de plateia, ações educativas para alunos da rede pública, encontros informais entre artistas do Distrito Federal e da Bahia,  intercâmbio entre as universidades e rodadas de negócios. Os espetáculos entram em cena nos teatros Vila Velha e Gregório de Matos, mas também na periferia da capital, nos Espaços Culturais Boca de Brasa Cajazeiras, Subúrbio 360 e CEU Valeria.

Projeto que a cada edição escolhe uma unidade da federação para intercambiar com outro estado um conjunto de ações, o Festival do Teatro Brasileiro, além de promover a apreciação de espetáculos, busca a formação de novo público e qualificação profissional, sempre com o viés da democratização e inclusão. Em Salvador sobem aos palcos, realizando 16 apresentações, “2 Mundos”, “Afeto”, “Bubuia”, “Depois do Silêncio”, “Encerramento do Amor”, “Iara”, “O Circo dos Irmãos Saúde” e “Os Beatniks, em A Gaivota”. Além disso, estão sendo realizadas a  Residência Artística Teatro para Bebês e as Oficinas Teatro de Sombras e de  Improvisação Irmãos Saúde. 

Para informações de datas, horários e locais dos espetáculos, acesse : http://festivaldoteatrobrasileiro.com.br/index.php/cena-df-bahia/espetaculos-df-na-bahia/

Compartilhe agora:
Artigo anteriorGrupo DPSP expande sua atuação na Bahia e abre novas lojas no Sul do estado
Próximo artigoFeira Virtual de Estágios e Empregos oferece mais de 150 mil oportunidades em 72 horas de programação