Início Bahia João Leão desiste de candidatura ao senado; seu filho Cacá assume vaga

João Leão desiste de candidatura ao senado; seu filho Cacá assume vaga

Foto: reprodução

Atual vice-governador da Bahia, João Leão (PP), desistiu de concorrer ao senado nas eleições deste ano pelo Partido Progressista (PP). Em seu lugar, foi escolhido o seu filho, o deputado federal Cacá Leão (PP-BA). A informação veio à tona nesta segunda-feira, 2. 

Entre os fatores que teriam pesado na decisão, estaria os números abaixo do esperado nas pesquisas eleitorais. Além disso, o estado de saúde do político de 76 anos e a chave de renovação etária na chapa encabeçada pelo ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (União), ao governo do estado, também foram aspectos determinantes. 

Mesmo com a desistência no pleito para o senado, a maior probabilidade é de que João Leão ainda participe das eleições, mas concorrendo a uma vaga para a Câmara dos Deputados. 

Nos bastidores dos integrantes do partido Progressistas, a notícia da substituição de João Leão por seu filho Cacá Leão é de revolta. A leitura que se faz é que a alteração sempre foi um “jogo combinado” entre o cacique Leão e ACM Neto.

A jogada consistiu em anunciá-lo como pré-candidato ao Senado para manter a filiação dos deputados estaduais e federais na sigla, impedindo-os que utilizassem da janela partidária para migrar para algum partido da base do Governador Rui Costa.

O ex-presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Nelson Leal, teria sido uma das vítimas. “Nelson não queria perder o espaço no governo. Sempre foi fiel a Rui. Tendente a se desfiliar, acreditou na conversa de Leão, perdeu a secretaria de desenvolvimento econômico e agora ficou preso dentro do PP, sem opção”, afirmou uma liderança progressista insatisfeita com a substituição na pré-candidatura ao Senado.

Deputados federais e pré-candidatos do Progressistas à Câmara dos Deputados também estariam demonstrando surpresa e insatisfação com esse “jogo combinado” entre o cacique pepista e ACM Neto.

Mário Negromonte Júnior e Cláudio Cajado, segundo informações de bastidores, não estariam dispostos a aceitar uma imposição quanto ao nome de Cacá Leão. Cajado, inclusive, é presidente nacional do partido e sua decisão pode sacudir o novo tabuleiro que pode se desenhar. Fontes afirmam que Cajado, político experiente e de vários mandatos na Câmara dos Deputados, não teria sido consultado sobre a mudança.

Base de Rui Costa aliviada

A substituição de João Leão por seu filho também ecoou na base governista do Palácio de Ondina. Com a descoberta de que a candidatura do atual vice-governador ao Senado seria algo para inglês ver, o discurso de que Rui Costa teria traído o velho Leão cai por terra.

“Veja que com esse movimento, com essa desistência, João Leão demonstra quem foi o verdadeiro vilão. Traiu Rui quando debandou para Neto e trai agora seus correligionários, que ficaram ilhados dentro de um partido comandado pelo grupo carlista”, ressaltou um político de esquerda, que acompanhou de perto todas as negociações entre Leão, Wagner e Otto. 

Compartilhe agora:
Artigo anteriorVacinação em Salvador contra Covid-19 segue nesta terça (3)
Próximo artigoPoliciais são presos durante operação contra sequestros, em Salvador e RMS