Início Salvador Familiares e amigos fazem campanha para custear tratamento de professora aposentada com...

Familiares e amigos fazem campanha para custear tratamento de professora aposentada com doença rara

Familiares e amigos fazem campanha para custear tratamento de professora aposentada com doença rara

Há 12 anos a professora aposentada Jane Moraes, 64 anos, foi diagnosticada com Ataxia Spino Cerebelar Tipo 3 – a doença Machado Joseph. É uma enfermidade degenerativa do sistema nervoso que não tem cura. No entanto, um tratamento promissor está sendo realizado nos Estados Unidos e encheu a família da aposentada de esperança.

O problema é que o tratamento por Indução de Proteína por choque térmico custa US$ 35 mil, algo em torno de R$ 180 mil. Incluindo outras despesas da viagem, custo sobe para R$ 210 mil. Para viabilizar o sonho, os familiares de Jane lançaram uma campanha para arrecadar os recursos necessários para viajar e realizar o tratamento.

“Descobrimos o tratamento este ano ao ver uma reportagem com uma paciente de Salvador. Fizemos contato e ela disse que chegou na cadeira de rodas na clínica e saiu de lá andando”, conta esperançosa Magali Moraes, filha de Jane. Magali lembra que, quando a mãe começou a apresentar os primeiros sintomas da ataxia, alguns médicos achavam que se tratava de labirintite. Jane começou tendo alguns desequilíbrios e caindo muito.

“Minha mãe começou a usar bengala, agora está no andador e se não realizar o tratamento vai para a cadeira de rodas. A doença ainda evolui até o ponto de a pessoa não conseguir respirar e comer”, lamenta Magali. A solidariedade, porém, traz a esperança necessária para um futuro mais saudável para Jane.

A família fez um pré-lançamento da campanha para os amigos durante a Semana Santa e em 24 horas arrecadou R$ 12 mil. O lançamento oficial com um site sobre a história de Jane e as informações sobre o tratamento será realizado no Dia das Mães. “Nós não somos uma família carente. O problema é que o tratamento custa 35 mil dólares, fora despesas com visto, hospedagem, passagem. Esses custos acabam fugindo das nossas condições.

Por isso resolvemos fazer a campanha e contar com a solidariedade das pessoas para nos ajudar a salvar a vida de Jane”, explica Magali. Quem quiser ajudar, pode fazer uma doação de qualquer valor através da chave pix: campanhaparajane@gmail.com .

Compartilhe agora:
Artigo anterior32 famílias desabrigadas pela chuva em Salvador são acolhidas
Próximo artigoTransalvador dá dicas para direção defensiva na chuva