Início Destaques Prefeitura não vai exigir comprovação de vacinação para acesso de crianças às...

Prefeitura não vai exigir comprovação de vacinação para acesso de crianças às aulas na rede municipal, afirma Bruno Reis

Prefeitura não vai exigir comprovação de vacinação para acesso de crianças as aulas na rede municipal, afirma Bruno Reis - Foto: Rosy Silva

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), afirmou nesta manhã de sexta-feira (21), em coletiva para imprensa, que não vai exigir comprovação de vacinação contra a covid-19, para estudantes da rede municipal de ensino.

Na ocasião, ele falou que diferente do Governo do Estado essa comprovação não será condição para os alunos voltarem as aulas na rede municipal. O gestor afirmou, que não quer criar dificuldades para o retorno das aulas presenciais.

“Em relação às crianças da nossa rede […] Eu não vou exigir. Não vou obrigar o pai ou a mãe que não queira vacinar a criança de 5 anos para ter acesso a educação. Eu não quero dificultar o retorno às aulas”, disse.

Em entrevista nesta manhã, o secretário estadual de Educação, Jerônimo Rodrigues, informou que o estudante que não apresentar a comprovação vacinal será matriculado, mas não poderá acessar a escola.

O governo da Bahia e a prefeitura de Salvador confirmaram, na quinta-feira (20), a volta às aulas 100% presenciais para o mês de fevereiro. As atividades da rede municipal de ensino serão retomadas no dia 3. Quatro dias depois, no dia 7, terá início o ciclo educacional na rede estadual.

Segundo o governo estadual, a apresentação da caderneta de vacina do estudante na unidade escolar é uma exigência estabelecida em portaria da Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) para a matrícula na rede estadual.

Apesar do aumento de casos de Covid-19 em todo o estado, o prefeito de Salvador, Bruno Reis, considera “o ambiente escolar seguro, diante de todos os protocolos”. O líder do executivo municipal garantiu que até o dia 3 de fevereiro todos os trabalhadores da educação estarão imunizados com as três doses da vacina.

Leia também:

Compartilhe agora:
Artigo anteriorMãe de Bolsonaro morre em São Paulo, aos 94 anos
Próximo artigoGoverno da Bahia afasta 283 servidores que não comprovaram vacinação contra covid-19