Início Auxílio Brasil Auxílio Brasil: Terceira parcela incluirá 3 milhões de famílias; Bahia possui maior...

Auxílio Brasil: Terceira parcela incluirá 3 milhões de famílias; Bahia possui maior número de beneficiados

Imagem divulgação

Prevista para começar a ser paga na próxima terça-feira (18), a terceira parcela do Auxílio Brasil incluirá 3 milhões de famílias, anunciou hoje (13) o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães. Com a medida, o total de famílias atendidas aumentará para 17,5 milhões.

De acordo com o Ministério da Cidadania, com a promulgação da emenda constitucional que permitiu o parcelamento de precatórios (dívidas reconhecidas definitivamente pela Justiça), o valor da parcela passou para R$ 400. As famílias incluídas no programa receberão o Auxílio Brasil por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite a movimentação de depósitos em contas poupança digitais, até o recebimento do cartão.

As novas famílias não precisarão ir às agências para validarem o cadastro no Auxílio Brasil. Isso porque a inclusão no programa baseou-se em pedidos antigos processados pelo Ministério da Cidadania. “Esse cadastramento foi realizado, no mesmo modo que no auxílio emergencial lá atrás. Então, a validação já foi realizada”, explicou.

Veja a tabela de inclusão de famílias no Auxílio Brasil em todos os estados e no Distrito Federal:

UF Total de famílias em dez/21 Quantidade de novas famílias incluídas Total de famílias em jan/22

Acre 90.298 16.353 106.651

Amazonas 405.049 63.317 468.366

Amapá 75.364 19.198 94.562

Pará 956.353 173.276 1.129.629

Rondônia 84.469 16.745 101.214

Roraima 50.857 7.931 58.788

Tocantins 120.166 22.843 143.009

Alagoas 412.408 63.188 475.596

Bahia 1.852.381 316.161 2.168.542

Ceará 1.092.124 186.395 1.278.519

Maranhão 962.849 126.346 1.089.195

Paraíba 519.007 82.761 601.768

Pernambuco 1.183.116 216.527 1.399.643

Piauí 455.684 75.201 530.885

Rio G.do Norte 365.422 65.358 428.780

Sergipe 285.052 53.709 338.761

Distrito Federal 91.212 22.629 113.841

Goiás 310.530 82.573 393.103

Mato Grosso 166.461 47.999 214.460

Mato G. do Sul 132.255 39.563 171.818

Espírito Santo 201.526 57.877 259.403

Minas Gerais 1.119.493 268.105 1.387.598

Rio de Janeiro 965.551 314.865 1.280.416

São Paulo 1.661.124 482.218 2.143.342

Paraná 402.337 112.295 514.632

Rio G. do Sul 396.498 98.822 495.320

Santa Catarina 139.267 39.144 178.411

Total Brasil 14.496.853 3.069.399 17.566.252

Auxílio Gás

O presidente da Caixa também anunciou que o pagamento do Auxílio Gás, que fornecerá uma ajuda temporária para famílias mais pobres comparem gás de cozinha, ocorrerá nos mesmos dias que o do Auxílio Brasil. As famílias foram escolhidas conforme as regras definidas pelo Ministério da Cidadania.

O Auxílio Brasil seguirá o calendário do antigo Bolsa Família e pagará as parcelas nos dez últimos dias úteis de cada mês, com base no dígito final do Número de Inscrição Social (NIS). O pagamento da parcela de janeiro começará no próximo dia 18, para beneficiários com NIS 1, e terminará no dia 31, para beneficiários com NIS de final 0.

Confira o calendário:

Final do NISDia do pagamento
118 de janeiro
219 de janeiro
320 de janeiro
421 de janeiro
524 de janeiro
625 de janeiro
726 de janeiro
827 de janeiro
928 de janeiro
031 de janeiro

Cerca de 108,3 mil famílias de municípios do norte de Minas Gerais e do sul da Bahia atingidas pelas enchentes em dezembro começaram a receber o Auxílio Gás no mês passado. Com duração prevista de cinco anos, o programa beneficiará 5,5 milhões de famílias até o fim de 2026 com o pagamento de 50% do preço médio do botijão de 13 quilos a cada dois meses. Atualmente, a parcela equivale a R$ 56.

Para este ano, o Auxílio Gás tem orçamento de R$ 1,9 bilhão. Só pode fazer parte do programa quem está incluído no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), tem pelo menos um membro da família que receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC). A lei que criou o programa definiu que a mulher responsável pela família terá preferência, assim como mulheres vítimas de violência doméstica.

Pedro Guimarães também anunciou o depósito do retroativo da cota adicional do auxílio emergencial de 2020 para cerca de 823,4 mil pais solteiros. O crédito será feito por meio do aplicativo Caixa Tem na mesma conta poupança digital usada para receber o auxílio emergencial.

Leia também:

Compartilhe agora:
Artigo anteriorAlerta: Lacen registra aumento de 234% no número de casos positivos de Covid na Bahia
Próximo artigoBairro do Cabula ganha novos espaços esportivos e de lazer