Início NAVEGAÇÃO Salvador recebe o primeiro cruzeiro marítimo após vinte meses

Salvador recebe o primeiro cruzeiro marítimo após vinte meses

Foto: Otavio Santos

A temporada de cruzeiros marítimos de 2021/2022 foi iniciada, nesta terça-feira (7), com a chegada da embarcação MSC Seaside no porto de Salvador. Desde março de 2020, o transatlântico é o primeiro a atracar nas águas soteropolitanas.

Para desembarcar, os 4.265 passageiros, vindos de Ilha Grande (SP), precisam apresentar o comprovante de vacinação contra a Covid-19, além de realizarem testes para detecção do vírus. Todos os exames tiveram resultados negativos. O navio segue ainda hoje para Maceió (AL).

De acordo com Fábio Mota, titular da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), a previsão é de que 64 cruzeiros com 244 mil passageiros visitem Salvador até abril de 2022. “A retomada dos cruzeiros nesta temporada é muito importante para Salvador porque temos uma grande dependência do turismo. Cada passageiro de cruzeiro gasta em média 500 reais por dia em nossa cidade e muitos deles retornam”, explicou.

Protocolos – Para retomar as temporadas de cruzeiro no Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) restringiu a ocupação máxima a 75% da capacidade de cada embarcação e estabeleceu a obrigatoriedade do distanciamento de 1,5m entre grupos. Outras medidas obrigatórias como o uso de máscaras a bordo, apresentação da caderneta de vacinação completa, bem como o laudo de exame PCR em até 72h antes da viagem ou de antígeno com 24h de antecedência, também são exigências do órgão.  

O protocolo da Anvisa prescreve ainda testagem diária de 10% dos passageiros a bordo e de 10% da tripulação, e adverte que testes positivos não poderão ser descartados pela contraprova, de forma que casos suspeitos serão isolados em cabines separadas. Para assegurar o cumprimento dos protocolos sanitários no perímetro da capital baiana, a Vigilância Sanitária de Salvador (Visa) montou uma operação especial para fiscalizar estabelecimentos públicos e privados da cidade.

“A Diretoria de Vigilância à Saúde, assim como o Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública e a Diretoria de Assistência, trabalharam juntos na construção de um protocolo que estabelece as normativas dentro do nosso perímetro de Salvador para conduta, caso exista a necessidade de intervenção do município com relação a alguém adoecido dentro da embarcação. A Anvisa recepciona todos os documentos e repassa ao município e ao estado todas as informações pertinentes. Caso exista alguém com suspeita de Covid, a notificação é feita para que possamos fazer o monitoramento e acompanhamento deste paciente. E nós tomaremos as medidas em desdobramento a esse adoecimento. Então, estamos preparados,” disse Andrea Salvador, diretora de Vigilância e Saúde (Dvis/SMS).  

A Vigilância Sanitária fará o acompanhamento dos turistas que adentram a cidade através dos cruzeiros, com o monitoramento dos pontos turísticos elencados. Foi realizado um mapeamento de quando as embarcações chegam e quais as localidades preferenciais dos visitantes. “Aqui nós temos o elevador Lacerda, Mercado Modelo, Roteiro da Fé, Igreja do Senhor do Bonfim, Santuário de Irmã Dulce, então todas essas áreas serão monitoradas desde quando turista desde, assegurando o caráter educativo e o cumprimento das normas sanitárias sejam feitas”, completou Andréa.  

Segurança – Animada, a empresária Delma Cotrin, de 55 anos, falou sobre a felicidade de voltar à terra natal depois de dois anos. “Estou morando em São Paulo e, desde o início da pandemia, não pude rever a família soteropolitana. Estou muito feliz, as expectativas são as melhores. Vamos continuar cumprindo os protocolos de segurança, para que não precisemos mais estar longe de quem amamos. Na embarcação, tudo foi feito da melhor forma possível.”

A corretora de imóveis Valéria Prado, 47 anos, destacou a segurança durante a viagem. “Há distanciamento social, testagem e limpeza. Não temos o que reclamar, é óbvio que existe um novo normal e há uma necessidade de adaptação. É tudo muito novo, e por ser o primeiro cruzeiro mais longo desde o início da pandemia, as pessoas ainda estão no processo de organização. Mas, graças a Deus, está tudo bem, e estamos seguros na embarcação”, disse. 

Compartilhe agora:
Artigo anteriorDeputados da Bahia autorizam venda de bens e imóveis do Estado em Salvador; confira lista
Próximo artigoVacinação contra a Covid-19 segue nesta quarta (8) em Salvador; estratégia “Libera Geral”