Início Destaques Escada rolante da Estação da Lapa volta a quebrar após conserto de...

Escada rolante da Estação da Lapa volta a quebrar após conserto de parte dos equipamentos

Escada rolante da Estação da Lapa volta a apresentar problema — Foto: Reprodução/TV Bahia

Uma das seis escadas rolantes em funcionamento na Estação da Lapa, em Salvador, voltou a quebrar na manhã desta quinta-feira (18). Das onze que existem no terminal, seis voltaram a funcionar ontem (quarta,17), mas um dos equipamentos, que dá acesso à Avenida Joana Angélica, travou e precisou ser isolado mais uma vez.

O equipamento estava em uso no momento da pane, transportando, inclusive, algumas pessoas com dificuldades de locomoção, que precisaram terminar o trajeto a pé. Logo após o aparelho apresentar defeito, longas filas se formaram para acesso a um elevador no terminal.

“Isso é um absurdo. Tem dias que estão desligados, o elevador e as escadas. É essa luta todos os dias”, reclamou uma passageira.

Para diminuir o impacto, operários que fazem a manutenção do equipamento inverteram o sentido de descida para levar as pessoas até a via.

Ontem (quarta-feira, 17), houve uma reunião entre o Ministério Público da Bahia (MP-BA), a Secretaria de Mobilidade de Salvador (Semob) e a concessionária Nova Lapa, que administra o terminal e prometeu que oito escadas vão funcionar até a próxima sexta-feira (19).

O titular da Semob, Fabrizzio Muller, disse que a empresa informou que placas eletrônicas queimaram por causa de quedas de energia e a instabilidade na rede elétrica. “Até sexta-feira, oito escadas estarão funcionando. Esse é o compromisso da concessionária, junto com a empresa prestadora de serviço de manutenção das escadas”, disse ele.

Fabrizzio comentou também que outras três escadas rolantes precisam de uma manutenção mais complexa e devem voltar a funcionar no mês de dezembro. “O próprio concessionário informou que haveria a possibilidade de instabilidade nos equipamentos. Mas estariam aqui todo o mês, até porque tem outras três escadas que serão entregues num prazo máximo de 30 dias, e eles vão acompanhar todo o andamento para eventuais problemas eles estarem atentos”.

Compartilhe agora:
Artigo anteriorBairro de Valéria amanhece sem ônibus após tiroteio; policiamento é reforçado na região
Próximo artigoMotociclista rouba bolsa de mulher e é agredido por pedestres (vídeo)