Início Cultura “TCA de Perto”, projeto convida público a conhecer toda estrutura do Completo...

“TCA de Perto”, projeto convida público a conhecer toda estrutura do Completo do Teatro Castro Alves

Os agendamentos podem ser feitos através do Teatro Castro Alves - Foto: GOVBA

Quem vai ao Teatro Castro Alves assistir a uma apresentação de música sinfônica, ou de uma peça de teatro, fica encantado com a qualidade do equipamento e da produção, mas não imagina o que tem por trás de cada espetáculo.

Tudo isso agora pode ser conhecido gratuitamente através do projeto ‘TCA de Perto – Programa de Visitas Educativas no Teatro Castro Alves’. A iniciativa inédita conta com guias qualificados para compartilhar toda a memória do TCA. Os agendamentos podem ser feitos através do site da Associação dos Amigos do Teatro Castro Alves, (ATCA).

De acordo com o diretor-geral do TCA, Moacyr Gramacho, a iniciativa é importante em dois sentidos.  “Um é a memória, o outro bastidor. Enquanto bastidor, as pessoas vão poder viver a experiência acompanhadas por guias treinados sobre a história, a técnica, então vai ser uma imersão às entranhas do Teatro”. 

Gramacho destacou que o Complexo do TCA é um dos maiores equipamentos da América Latina. “Em um dia onde está tudo funcionando, como era normal antes da pandemia, nós chegamos a ter até 10 mil pessoas aqui. Então, através dessas visitas vocês vão poder viver a experiência de entrar nesse equipamento. Ele é único, um grande artefato”. 

Mobiliário-Memória

Uma das atrações do TCA de Perto é a ocupação ‘Mobiliário-Memória’, no foyer do TCA, que consiste em uma série de mobiliários feita a partir de reminiscências de cenários que já ocuparam as entranhas do Teatro Castro Alves: os palcos, ateliês e corredores. 

O conceito de mobiliário-memória, que faz parte do programa de visitação do complexo, dialoga com a proposta do ‘TCA de Perto’ de dar protagonismo a uma atividade tão fundamental para o teatro, que é a cenotecnia.

Segundo o assessor de Desenvolvimento Institucional da Associação dos Amigos do Teatro Castro Alves, José Maurício Bittencourt, o projeto conta com 300 benfeitores. 

 “A gente tem essa questão da conservação do patrimônio, o painel de Carybé e a escultura de Mário Cravo passaram por um processo de higienização, descupinização, restauro. A gente tem um processo de formação e construção de um mobiliário que conta a história do próprio Teatro Castro Alves”, explica.

José Maurício informa que qualquer pessoa pode fazer a inscrição para fazer a visita. “É gratuito, você entra no site da ATCA, e lá você se cadastra para fazer a visita nos horários entre 9h e 16h. As visitas demoram mais ou menos uma hora, a depender de cada grupo, de cada ritmo de grupo”.

Compartilhe agora:
Artigo anteriorPetrobras anuncia reajuste nos preços da gasolina e do gás de cozinha
Próximo artigoCasal é preso com mais de 2,3 mil comprimidos de ecstasy no norte da Bahia