Início Destaques Quadrilha de falsos médicos é investigada após morte de paciente na Bahia

Quadrilha de falsos médicos é investigada após morte de paciente na Bahia

Foto: reprodução

A suspeita de que uma falsa médica atuava no centro de covid-19 da cidade de Cruz das Almas, no Recôncavo, é investigado internamente pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) da cidade. Situação similar também é apurada por uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) formada pelos vereadores do local.

O caso iniciou depois que o paciente Ronaldo Conceição Teles, de 42 anos, morreu em abril deste ano com sinais de erro no procedimento de intubação. Ele foi até o centro com sintomas de covid-19. 

A CPI da Covid da cidade, que também apura outras situações ligadas à pandemia, ouviu testemunhas e apurou que a médica Alana Maria Selena Ferreira, que teoricamente ficou responsável pelo procedimento com o paciente que morreu, nunca trabalhou no município. 

Ouvida na CPI no mês passado, a médica provou que estava em Uauá, no norte baiano, onde trabalha, no dia em que Ronaldo morreu. O registro dela no Cremeb foi usado no atestado de óbito do paciente. Com esse caso de falsidade ideológica, surgiu a suspeita de que uma falsa médica atuou no centro. 

Ontem, a secretaria divulgou que há um outro caso, de outubro de 2020, que também veio à tona. A pasta diz que foram encontrados prontuários com carimbo e assinatura da médica Nara Djane Barbosa Novais, que tem Cremeb de Petrolina, mas ela diz que nunca esteve em Cruz das Almas. [veja nota completa no final da matéria]

Nara diz que já viveu uma situação similar em Nilo Peçonha, também denunciada. O diretor médico de Cruz das Almas, Vitor Lúcio Alves, foi a Petrolina ouvir a médica. Em vídeo, ela diz que só conhece Cruz das Almas de nome e ficou surpresa com os prontuários em seu nome em unidades covid-19 da cidade. “O nome é igual, o CRM é o mesmo, mas a assinatura não é a minha e nem a letra”, afirma, em vídeo gravado por Vitor.

Um boletim de ocorrência foi registrado na Polícia Civil e notícia-crime enviada ao Ministério Público Federal e também à Polícia Federal, para apurar possibilidade de que uma quadrilha de falsos médicos atuem na região. 

“Medidas mais rigorosas para admissão de médicos e também substituição de plantões já foram adotadas para evitar a ocorrência de outros casos”, diz a nota.

Nota da Prefeitura de Cruz das Almas sobre caso de falsa médica no centro de covid.

Imagem divulgação
Compartilhe agora:
Artigo anteriorTrabalhadores nascidos no mês de junho podem sacar auxílio emergencial
Próximo artigoMúsico que agrediu companheira com pauladas na cabeça em Salvador é preso