Início Destaques Tá off: Ramon Menezes é demitido do Vitória

Tá off: Ramon Menezes é demitido do Vitória

Ramon Menezes é desligado do Vitória - Foto: reprodução

Ramon Menezes,  ídolo rubro-negro foi demitido pelo vitória do cargo de treinador na noite de quarta-feira (4), quando deixou o alojamento da Toca do Leão, onde estava morando. O desligamento ocorreu um dia após a eliminação do time nas oitavas de final da Copa do Brasil, contra o Grêmio. A demissão foi divulgada inicialmente pelo site Galáticos Online.

Ramon deixa a Toca do Leão após sete derrotas, seis empates e três vitórias. Em 16 jogos, o aproveitamento foi de 31,2%. A situação atual do time na Série B do Campeonato Brasileiro é delicada. Em 15º lugar, o rubro-negro soma os mesmos 13 pontos de Ponte Preta, Londrina e Cruzeiro. Os últimos dois são integrantes da zona de rebaixamento. 

Juazeirense vence partida, mas o Santos avança na Copa do Brasil

Governo da Bahia suspende toque de recolher; proibição de shows e festas é mantida

Ramon Menezes foi anunciado como novo treinador em 8 de junho. Ele estreou no jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil e conduziu a equipe à classificação às oitavas de final após reverter placar adverso da primeira partida e vencer o Internacional por 3×1, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre. O time, no entanto, não manteve o embalo. 

Na oportunidade, Ramon substituiu Rodrigo Chagas, demitido após a 2ª rodada da Série B. O ex-técnico entrou de férias após deixar o posto. No mês passado, quando retornou, definiu a saída do clube para seguir a carreira de treinador profissional. Com aproveitamento de 51% em 30 jogos, Rodrigo é o comandante com melhor desempenho na atual gestão do presidente Paulo Carneiro, iniciada em abril de 2019.

Uma gestão, por sinal, de alta rotatividade no cargo de treinador. Oito foram contratados pelo clube nos 27 meses de mandato, o que dá uma média de um novo técnico a cada 3 meses e 11 dias. São eles: Osmar Loss, Carlos Amadeu, Geninho, Bruno Pivetti, Eduardo Barroca, Mazola Júnior, Rodrigo Chagas e Ramon Menezes. A conta não inclui Cláudio Tencati, o primeiro técnico na gestão de Paulo Carneiro, porque já estava no clube quando o dirigente assumiu.

Tandara, jogadora da seleção feminina de vôlei é suspensa por doping

Compartilhe agora:
Artigo anteriorTandara, jogadora da seleção feminina de vôlei é suspensa por doping
Próximo artigoREFIS COVID: Senado aprova projeto que incentiva regularização de dívidas tributárias