Início Destaques Luisa Stefani e Laura Pigoss conquistam medalha inédita do tênis nas Olimpíadas

Luisa Stefani e Laura Pigoss conquistam medalha inédita do tênis nas Olimpíadas

Foto: reprodução redes sociais

As brasileiras Luisa Stefani e Laura Pigossi fizeram história neste sábado e conquistaram a primeira medalha olímpica do Brasil no tênis. As duas venceram as russas Elena Vesnina e Veronika Kudermetova por 2 sets a 1(4/6, 6/4, 11/9) com uma virada histórica no Ariake Tennis Park e conquistaram o bronze, neste sábado, na disputa de duplas nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

A dupla perdeu o primeiro set após um início ruim, mas reagiu na segunda parcial e chegou a ter 9/5 contra no super tie-break antes de reagir de maneira épica e obter o lugar no pódio: 11/9. Foi a melhor campanha do país no tênis olímpico em todos os tempos. Em Atlanta 1996, Fernando Meligeni havia ficado em quarto lugar na disputa masculina em Atlanta 1996.

A temperatura não deu muita trégua durante o duelo. Os termômetros ficaram sempre na casa dos 32ºC, com uma sensação térmica de 37ºC.

O começo da partida foi complicado para as brasileiras. Além de assistirem às adversárias confirmarem sem problemas o primeiro game de serviço, acabaram quebradas logo na sequência. Sem perder pontos, as europeias facilmente chegaram a 3/0, com menos de nove minutos.

Uma ligeira reação veio no game seguinte, que durou dez minutos e viu Luisa e Laura lutarem muito para conseguirem confirmar o serviço e reduzirem a desvantagem para 3 a 1. A dupla nacional equilibrou ainda mais as ações e chegou a ter dois break points para voltar de vez para o jogo, mas não os confirmou. Depois de outros dez minutos de game, as russas chegaram a 4/1.

Luisa Stefani confirmou seu saque com solidez para deixar o marcador em 4/2. E o Brasil voltou para o jogo de vez no game seguinte, quando devolveu a quebra de saque (4/3 para as russas). Laura segurou bem a bronca e qualquer ameaça das adversárias para igualar tudo: 4/4.

Vesnina e Kudermetova mantiveram-se à frente do placar (5/4) e jogaram a pressão para o lado das brasileiras. A tática deu certo. Mesmo jogando melhor, Luisa e Laura sofreram a quebra e sucumbiram no primeiro set por 6/4, em 56 minutos.

Mas não havia nada perdido. As duas obtiveram uma quebra de saque logo na abertura do segundo set para abrir 1/0 e sofreram ataque das rivais, mas conseguiram sobreviver e abrir 2/0.

O placar evoluiu sem quebras até o 4/3, quando Luisa e Laura se viram diante de um 0/30, mas não se abalaram e viraram o game. As brasileiras chegaram a ter um set point no saque das oponentes, mas não fecharam.

No 5/4, a chance não passou novamente. Laura segurou bem o saque e a dupla verde-e-amarela fechou a segunda parcial em 6/4, após 52 minutos.

A definição ficou para o super tie-break. As russas largaram na frente (1/0), mas logo o Brasil empatou (1/1). Uma dupla falta de Laura recolocou as europeias na dianteira (2/1). E em seguida elas ampliaram o marcador para 3/1, com um voleio de Kudermetova, e chegaram a 4/1.

Compartilhe agora:
Artigo anteriorSorteio da Mega-Sena pode pagar R$ 38 milhões neste sábado
Próximo artigoSanta Dulce dos Pobres recebe homenagens com trezena em agosto, missas, drive-thru e curta-metragem; confira