Início Brasil Daniel Cargnin conquista bronze no Judô e segunda medalha do Brasil nas...

Daniel Cargnin conquista bronze no Judô e segunda medalha do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio

Gaspar Nóbrega/COB Judoca venceu a disputa pelo bronze na categoria até 66 kg - Foto: reprodução

O judoca brasileiro Daniel Cargnin conquistou a primeira medalha de bronze do Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. A medalha veio após a vitória contra o israelense Baruch Shmailov na disputa pelo terceiro lugar da categoria até 66 kg do Judô Masculino. As lutas foram disputadas durante a madrugada deste domingo, 25.  Na final, Daniel garantiu a vitória ao aplicar um wazari no adversário. Antes da decisão, o brasileiro desbancou Mohamed Abdelmawgoud (Egito), Denis Vieru (Romênia), Manuel Lombardo (Itália), que é o número um do ranking mundial, mas acabou caindo para Hifumi Abe (Japão) nas semifinais. Com isso, o Brasil conquistou a primeira medalha de bronze e a segunda dos Jogos. Essa foia  23ª medalha da história do Judô brasileiro nas Olimpíadas.

BRASIL EMPATA COM A COSTA DO MARFIM PELA SEGUNDA RODADA DOS JOGOS OLÍMPICOS

Skate do Brasil estreia com primeira medalha

“O 3º Sargento Daniel Cargnin acaba de conquistar medalha de bronze no judô, na categoria até 66 Kg, nos Jogos Olímpicos de Tóquio!!! A disputa acirrada com o israelense Baruch Shmailov terminou com a vitória brasileira”, publicou o Ministério da Defesa.

Naohisa Takato venceu a final do judô masculino até 60 kg para dar ao Japão a sua primeira medalha de ouro nas Olimpíadas de 2020, neste sábado (24), derrotando Yang Yung-wei, de Taiwan, na final.

A vitória de Takato ressaltou a força do Japão em um esporte que se originou no país. As medalhas de bronze foram para Yeldos Smetov, do Cazaquistão, e Luka Mkheidze, da França.

A vitória dramática que deixou Takato em lágrimas contrastou com a falta de fãs em uma arena vazia no Nippon Budokan, uma meca das artes marciais japonesas.

A judoca japonesa Funa Tonaki chegou à final na categoria até 48kg, mas perdeu para Distria Krasniqi, de Kosovo.

Tonaki, campeã mundial e fazendo sua estreia olímpica, ganhou uma acirrada semifinal com um ippon, derrubando Daria Bilodid, da Ucrânia, na prorrogação de golden score.

A judoca de 25 anos já havia derrotado Paula Pareto, da Argentina, e Eva Csernoviczki, da Hungria.

Takato, tricampeão mundial e medalhista de bronze nos Jogos Rio 2016, teve uma luta apertada nas quartas de final, vencendo na prorrogação por uma punição ao adversário Lukhumi Chkhvimiani, da Geórgia.

Entre os combates no Nippon Budokan, que foi construído para a Olimpíada do Japão em 1964, os trabalhadores de limpeza usavam spray desinfetante sobre os tatames amarelos para minimizar o risco de infecção por coronavírus.

Compartilhe agora:
Artigo anteriorSkate do Brasil estreia com primeira medalha
Próximo artigoBRASIL EMPATA COM A COSTA DO MARFIM PELA SEGUNDA RODADA DOS JOGOS OLÍMPICOS